LUZ E VERDADE

Ir em baixo

LUZ E VERDADE

Mensagem  Martelo em Dom 7 Out 2018 - 18:34

O relato aqui apresentado é uma continuação de "A Genese do Eterno", disponível em:

http://webnaluz.forumeiros.com/t155-a-genese-do-eterno

Martelo

Mensagens : 310
Data de inscrição : 11/01/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LUZ E VERDADE

Mensagem  Martelo em Dom 7 Out 2018 - 18:36

1 – Palavras de Raniel

Quão maravilhosa havia sido aquela noite em volta da fogueira.

Amanheci em meu chalé, dentro do sítio de Raniel, ainda sonhando acordado com a edificante lição aprendida.

Levantei-me para aquele que seria meu último dia em Campos do Jordão. Precisava voltar ao Rio de Janeiro, pois os compromissos de trabalho me chamavam de volta. Entretanto, mal eu sabia que aquele dia ainda me reservaria muitas lições e surpresas, as quais teriam profundo impacto sobre a minha vida.

Todos os presentes se reuniram em torno da longa mesa da cozinha da residência principal da propriedade, onde um farto café da manhã colonial nos aguardava. E não só o café nos aguardava. Nos aguardava também a doce figura de Raniel.

Após todos terminarem seu desjejum, Raniel informou, para perplexidade de muitos dos presentes, que a partir daquele momento fixaria residência em Campos do Jordão.

- Entendo que meu tempo no Rio de Janeiro se encerrou. Ainda há muito o que fazer, muitas coisas para sonhar e concretizar. E a vida me pede para ficar aqui.

Não posso negar que senti uma pontinha de tristeza nas declarações de Raniel. Apesar de ter tido um curto período de convivência com Raniel no Rio de Janeiro, para mim era como se eu conhecesse ele há anos. E eu ainda nutria a esperança de poder retomar estes edificantes diálogos.

Não que Campos do Jordão ficasse absurdamente longe do Rio de Janeiro. Não seria dificuldade para mim vir visitar Raniel de vez em quando. Mas entendi em suas palavras que ele desejava um pouco de privacidade daqui por diante.

Uma das presentes, uma conhecida blogueira, disse:

- Rani, se ficar aqui em Campos do Jordão for melhor para você, eu fico feliz. Mas você irá fazer muita falta em nossos encontros de meditação.

Raniel, com seu jeito amável de sempre, sorriu:

- A meditação é um caminho interessante, mas é individual. Qualquer que seja o caminho, toda ajuda é bem vinda, mas ninguém pode caminhar por você.

Raniel estava com um olhar perdido e sonhador.

- Todos somos um, não tenham dúvidas. Mas o caminho aqui neste orbe às vezes é tortuoso. Às vezes é preciso que tomemos rumos diversos a fim de que um dia nos reencontremos.

Foi quando um lindo rapaz, loiro como o Sol de Verão, interveio:

- Dentro da Consciência Primordial, todos somos um. E toda separação é ilusão. Assim como todo encontro também é ilusão. Como você vai encontrar algo que você nunca perdeu?

Rainel sorriu para o rapaz e olhou para todos:

- Eu preciso percorrer o caminho que eu tenho que percorrer. Assim como vós também percorrereis vossos caminhos. Como bem falou nosso querido Daniol, não se trata de uma busca. Trata-se de caminhar. Quem busca está fadado a se perder dentro de caminhos tortuosos. Quem sabe o que precisa fazer, caminha em linha reta.

Foi quando eu, tentando captar mais do momento de sabedoria de Raniel, perguntei:

- E como saber se eu estou em linha reta? Como saber se eu sei o caminho?

Raniel olhou para mim com ternura e disse:

- Só tem um jeito de descobrir o caminho. Não fazendo questionamentos a ele. Viva o que você tiver que viver. A Consciência Primordial que anima teu corpo e tua alma sabe muito melhor do que sua mente humana acerca do caminho que você precisa trilhar. Simplesmente aceite o caminho.

E complementando, disse Raniel:

- Quem busca respostas é aquele que precisa de justificativas racionais para seus atos. Ora, mas a racionalidade humana nunca será capaz de entender os desígnios celestes. Quem muito busca passa a vida inteira perdido por labirintos e nunca encontra o caminho de saída do mundo da ilusão efêmera.

Martelo

Mensagens : 310
Data de inscrição : 11/01/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LUZ E VERDADE

Mensagem  Martelo em Dom 7 Out 2018 - 18:42

2 – Um Novo Amigo

Após ter colocado minhas malas no carro, fui me despedir de Raniel. Abracei-o, e, olhando em teus olhos, disse a ele:

- Raniel, foi para mim de valorosa valia todas as lições que contigo aprendi. Agradeço de coração por tudo o que você me mostrou.

Raniel sorriu:

- Meu amigo, fico feliz por seus agradecimentos. Hoje em dia, a ilusão da separação faz com que enxerguemos a nós mesmos como seres separados, o que justifica todo este protocolo de obrigados e  agradeços. Mas chegará um dia em que todos teremos consciência que somos um só, e tudo isso não será mais necessário. Simplesmente ficaremos felizes pelo bem que fazemos a nós mesmos.

Olhei enigmático para Raniel e perguntei:

- É possível que a Consciência Primordial busque o bem a ela mesma? Se ela é perfeita, o que ela tem a buscar?

Neste instante, chegou perto de nós o lindo rapaz loiro ao qual Raniel havia chamado de Daniol. Disse o recém chegado com um olhar sonhador:

- A criação é uma eterna busca... Uma busca por alcançarmos a compreensão de que não existe busca. Quando entendemos isso, não existe mais a busca, só existe o caminho.

Raniel olhou para Daniol com carinho. Depois olhou para mim e perguntou:

- Daniol está voltando para o Rio de Janeiro hoje também. Pode dar uma carona a ele?

Eu, que estaria voltando sozinho, não teria problema nenhum em levar comigo aquele afável colega.

- Claro que sim, Raniel! Será um prazer dividir esta viagem com Daniol.

Raniel agradeceu:

- Muito obrigado, meu amigo!

- Estou somente fazendo um bem a mim mesmo, meu querido Raniel!

Raniel deu um largo e delicado sorriso:

- Eu sei, meu amigo. E sei que você sentirá dentro de teu coração o bem que farás a ti mesmo.

Após estas enigmáticas palavras, Raniel completou:

- Até uma próxima oportunidade! Façam uma ótima viagem!

Daniol e eu entramos em meu carro e assim iniciou-se uma linda viagem, a qual eu jamais esquecerei.

Martelo

Mensagens : 310
Data de inscrição : 11/01/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LUZ E VERDADE

Mensagem  Martelo em Dom 7 Out 2018 - 18:47

3 – A Filosofia da Criação

O carro descia a Serra da Mantiqueira de forma magistral.

Após as apresentações de sempre entre Daniol e eu, o qual eu pude conhecer um pouco mais acerca de meu companheiro de viagem, começamos a conversar sobre o assunto que melhor nos interessa. A eternidade.

Questionei a Daniol:

- Meu amigo, até agora as palavras de nosso bem-amado Raniel reverberam em minha mente. Porque a Consciência Primordial deve procurar o bem? Isso não seria um paradoxo?

Daniol sorriu:

- Nós estamos acostumados, por uma questão de cultura, em falar em bem e mal. Todavia, como você sabe, o bem e o mal não existem. O que existe dentro da criação é o equilíbrio e o desequilíbrio. Bem e mal são nomes que nós damos aquilo que nos é culturalmente aceitável ou não.

Estando ao volante, prestava atenção na estrada, porém, sem deixar de ouvir atentamente as palavras de Daniol:

- A Consciência Primordial é o equilíbrio supremo. É o Alfa de tudo, o imutável, o eternamente equilibrado. Antes de tudo existir, somente a Consciência existia, e ali havia o equilíbrio.

Perguntei então:

- Então foi a Criação que trouxe o desequilíbrio?

Daniol respondeu:

- Sim.

Daniol ficou em silêncio por alguns instantes como se esperasse meu óbvio comentário. E eu disse:

- E o que a Consciência Primordial ganhava em permitir o desequilíbrio onde antes só havia equilíbrio?

Daniol então prosseguiu:

- Foi da vontade da Consciência Primordial permitir que algo novo surgisse onde antes só pairava o vazio. Mas ela não queria que a experiência da Criação fosse algo mecânico. Ela queria dar a si mesma a chance de se colocar a prova. Ela queria permitir o desequilíbrio para demonstrar a si mesma que o equilíbrio venceria no final de tudo.

Perguntei então:

- Em suma, ela queria sair da rotina com algo realmente desafiante.

Daniol sorriu:

- Pode-se dizer que sim. Só que nem tudo ocorreu de forma como a Consciência Primordial previa. E, em uma única vez na história, a Consciência Primordial teve que voltar atrás em seu planejamento inicial para o Experimento da Criação.

Olhei para Daniol e questionei:

- E quando foi?

Daniol respondeu rindo:

- Daqui a pouco chegaremos a este ponto. Estaremos pulando outros assuntos se falarmos sobre isso agora.

E concluiu:

- A verdade é que a Consciência Primordial ficou surpresa com o fato de ter ocorrido um fato imprevisto no Experimento da Criação, o que poderia motivar a destruição de toda a Criação. Mas ao contrário do que possa parecer, a Consciência Primordial se alegrou com isso, pois o desejo dela era que sua Criação se tornasse independente do Criador.

Então retruquei:

- Quer dizer que um fato que gerou um desequilíbrio pode ser considerado um equilíbrio, pois levou ao caminho que a Consciência Primária queria chegar.

Daniol sorriu:

- É verdade!

Martelo

Mensagens : 310
Data de inscrição : 11/01/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LUZ E VERDADE

Mensagem  Martelo em Dom 7 Out 2018 - 18:51

4 – O Bem e o Mal

Daniol prosseguiu:

- Como eu dizia, é preciso evitar as palavras bem e mal.

O carro passava ao lado de um grande penhasco. Daniol prosseguiu:

- Se der um problema com o carro agora e nós dois despencarmos ladeira abaixo, isso será algo bom ou ruim, meu amigo?

Já havia entendido o que Daniol queria dizer, mas mesmo assim respondi:

- É algo ruim, com certeza.

Daniol, como se esperasse que eu continuasse, então disse:

- E?

- Algo ruim para os nossos olhos tridimensionais. Mas a gente não sabe se isso é algo que vai nos levar ao equilíbrio.

Me animei e prossegui:

- Dar o peixe pode ser algo bom, mas somente ensinar a pescar levará o sujeito ao equilíbrio. Afinal, o que será do sujeito quando não houver mais ninguém para dar peixes a ele e o mesmo não souber pescar?

- Assim é o caminho espiritual. Nossa amiga blogueira ficou chateada por Raniel ter resolvido se fixar em Campos do Jordão. É algo ruim, talvez, ele não poder mais estar presente nas badaladas seções de meditação que ela promove. Mas, Raniel é consciente que a presença dele ali estava contribuindo para o desequilíbrio do ambiente.

- Não diga que Raniel foi embora do Rio só por causa dela.

- De jeito nenhum. Foi uma série de fatores que o levaram a isso. Ele sentiu que a vida o levava em definitivo para lá e ele simplesmente não questionou. Foi viver o que tinha a viver em Campos do Jordão, e, se um dia for necessário voltar, ele voltará. Isso é viver o equilíbrio.

Suspirei e disse:

- Desequilibrio seria ele ficar no Rio de Janeiro tentando resolver várias coisas que não estavam ao alcance dele tentar resolver quando a vida dele já o chamava para outro lugar. Poderia ser bom ele continuar dando apoio ao grupo de meditação de nossa amiga, mas ele o faria isso só para passar uma imagem de homem bom, sendo que ele não pode fazer mais nada por ela?

- Certamente. É hora de nossa amiga aprender a caminhar com as próprias pernas. Ela não pode mais querer depender emocionalmente dos outros. Aí está, meu amigo. Raniel teve que escolher entre fazer o bem e promover o equilíbrio. Ajudar a amiga em apuros seria o que culturalmente esperava-se de Raniel, ou seja, o bem. Deixar a amiga aprender a pescar sozinha e conquistar seu equilíbrio é o que era necessário ser feito.

Martelo

Mensagens : 310
Data de inscrição : 11/01/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LUZ E VERDADE

Mensagem  Martelo em Dom 7 Out 2018 - 18:55

5 – Os Servidores Primordiais

Já estávamos na Via Dutra quando Daniol então disse:

- Voltemos ao assunto anterior. O Imprevisto no Experimento da Criação.

Com muita atenção, permiti que Daniol falasse:

- Como você sabe, os primeiros seres da Criação foram os Arcanjos. Os Arcanjos são os servidores primordiais da Criação, os que conhecem o propósito da Criação, mas por serem servidores eternos, nunca poderão retornar à Consciência Primordial.

Lembrei de quando Raniel, com seu sorriso esplendoroso, me explicou isso. Daniol prosseguia:

- Além de Miguel, alcunhado como a Semelhança de Deus, existiam vários outros Arcanjos, os quais a nossa cultura também tratou de dar nome a eles. Afinal, Miguel nunca foi batizado com esse nome pela Consciência Primordial. Ele carrega dentro dele a Semelhança à Consciência, e, quando foi necessário ser ele apresentado às Culturas Terrestres, foi assim denominado.

Olhei para Daniol e ri:

- Certamente quando alguém, no vazio primordial, precisa chamar por ele, não o chama por este nome.

Daniol respondeu:

- Claro que não. Veja como as altas esferas são sublimes. Pense somente na Semelhança, e Miguel se manifestará. Assim como é com outros Arcanjos. Clame pela Força, e Gabriel virá em seu auxílio, pois ele é a Força de Deus. Clame pela Cura, e Rafael virá em seu auxílio, pois ele é a Cura de Deus.

- Só isso?

- Pensar em Gabriel, no fundo do coração,como uma Força que transcende todo o Universo conhecido é mais válido do que passar um mês inteiro clamando seu nome em voz alta. Pois a vontade verdadeira vinda do fundo do peito é a língua dos anjos.

Como se eu olhasse para Daniol com espanto, ele prosseguiu:

- Todos os Arcanjos trabalham incessantemente pela Criação, seja criando novos Universos, seja equilibrando Universos já existentes, seja acessorando o que for necessário. Muito trabalho, por sinal.

Daniol continuou:

- Novos universos, novos mundos, novos planos, novos orbes. Logo a vida se irradiava por todos os cantos. Foi quando as coisas começaram a fugir do previsto.

Martelo

Mensagens : 310
Data de inscrição : 11/01/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LUZ E VERDADE

Mensagem  Martelo em Dom 7 Out 2018 - 19:00

6 – A Crise na Criação

Daniol me perguntou:

- Raniel uma vez te explicou como se dá a criação de novos seres, não explicou?

- Sim. A Consciência Primordial anima uma parte dela mesma e a faz esquecer que ela veio de si mesma, a fim de que este novo ser tenha uma ilusão de ser uma consciência separada e independente.

- Exato! E, como você sabe, era o desejo da Consciência Primordial que este experimento fosse levado ao extremo. Ela não queria que os seus filhos fossem como robôs sem autonomia. Porém, aí surgiu um impasse.

- Qual?

- Como ter a certeza de que seres cortados de sua ligação com o todo viveriam em equilíbrio? Nenhuma, afinal, eles foram cortados do equilíbrio e, por sua própria constituição, estariam à mercê do desequilíbrio.

Olhei Daniol com dúvida e ele disse:

- Mas eles eram a própria Consciência Primordial! Como poderiam cair em desequilíbrio?

- Porque eles não estavam ligados ao todo. O equilíbrio pleno só existe dentro da Consciência Primordial. Todo ser que é separado da Consciência Primordial não está em equilíbrio absoluto. Ele pode estar no caminho do equilíbrio, mas nunca em equilíbrio absoluto.

- Então até um Arcanjo pode cair em desequilíbrio?

- Pode, e teve um que caiu. Aquele alcunhado de Iluminado. Aquele que nossa cultura chamou de Lúcifer. Mas deixemos Lúcifer para mais tarde.

Daniol suspirou e prosseguiu:

- A Consciência Primordial, aquela que nos anima em segredo, sempre está disposta a nos guiar. Basta que nós saibamos seguir o caminho que ela nos mostra. Pois o caminho que leva a ela é o caminho do equilíbrio, pois ela é o equilíbrio. Quando nos deixamos levar pelo desequilíbrio por pura ignorância, ou mesmo por ganância, estamos nos afastando dela. E o pior, estamos contribuindo para que outros seres à nossa volta também caiam em desequilíbrio.

Daniol olhou pela janela do carro por uns instantes, admirando as paisagens do Vale do Paraíba, e depois prosseguiu:

- Veja a responsabilidade de Raniel com o grupo de meditação de nossa amiga blogueira. Se ele continuasse lá, contribuiria para fomentar o desequilíbrio no grupo, e contribuiria para levar muitas pessoas para o abismo.

- Mas Daniol, se as coisas no grupo estão ruins, não seria mais um motivo para ele ficar lá e ajudar?

- Ele já ajudou muito. E eu sei que ele fez com que muitas pessoas vissem a verdade ali dentro. Ele já fez a parte dele e não pode ficar o resto de sua vida tentando mostrar a luz para quem está com uma venda nos olhos. Isso é entender o equilíbrio. Se ele continuasse ali, ele mesmo seria tragado ao abismo, e onde existiria o equilíbrio nisso?

- Não é melhor que ele tentasse dar seu máximo por aquelas pessoas? Sair correndo sem mais nem menos não foi uma atitude de covardia?

- Não. Ninguém é responsável por ninguém. Você pode dar a Luz às pessoas, mas não pode se sacrificar no lugar dos outros.

De repente, percebi que eu havia me empolgado demais. No calor dos ânimos da conversa, cheguei a chamar Raniel de covarde. Como se lesse minha mente, Daniol disse:

- Você entende para onde o desequilíbrio te leva? Tudo isso em nome de uma vontade de fazer o bem, que de bem nada tem.

Suspirei e disse:

- O desequilíbrio me leva para longe da Consciência Primordial. Me leva ao caos mental. Me leva a me crucificar a mim mesmo.

Daniol somente sorriu.

Martelo

Mensagens : 310
Data de inscrição : 11/01/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LUZ E VERDADE

Mensagem  Martelo em Dom 7 Out 2018 - 19:04

7 – A Busca

Daniol prosseguiu:

- Este tipo de pensamento não é exclusividade de nós, meros mortais encarnados na Terra. Já houve tempos imemoriais em que havia entre os próprios Arcanjos quem questionasse a maneira como as coisas fluem na Criação.

- Você fala de Lúcifer, correto?

- Sim. Lúcifer, o Iluminado. Conforme a criação foi se espalhando pelo Universo, os seres cada vez mais, por se deixarem levar pelo imediatismo, e deixando de buscar o equilíbrio, começaram a se perder.

- Imediatismo?

- Sim. Pois a Glória só vem a quem tem paciência e fé. Lembra que falamos ainda lá no sítio do Raniel sobre a Busca?

- Sim.

- A Busca serve somente para satisfazer os que não possuem nem paciência e nem fé. Em nome de satisfazer suas necessidades imediatas de entendimento mental, começam a se perder. Entenda, quem não tem ferramentas para ir atrás da verdade, se perde ao tentar procurá-las através de Buscas infindáveis.

Olhei para Daniol com curiosidade:

- E quais são as ferramentas para se encontrar a verdade?

Daniol sorriu e respondeu:

- Eu já disse. A paciência e a fé. Pois a verdade já está dentro de você. Por isso é necessário a paciência para que tudo o que existe dentro de você seja desvelado no momento certo, e fé para saber que a verdade nunca deixou de existir dentro de você. O Buscador, na verdade, vai atrás de algo que está dentro dele mesmo.

- E ele nunca há de encontrar algo que, em verdade, sempre esteve dentro dele e ele nunca se deu conta disso.

- E nessa Busca infrutífera, sempre há diversas oportunidades para o Buscador se perder. Raniel deve ter dito a você que a verdade é algo simples, e que as pessoas se perdem da verdade justamente por acreditarem que ela é algo extremamente complicado e de difícil entendimento.

- Sim, ele disse. Mas Daniol, nem sempre temos um Raniel ao nosso lado para nos mostrar essas coisas. Como um ser inocente de sua origem pode ser penalizado por sua ignorância?

Daniol suspirou e disse:

- Foi esse o questionamento que Lúcifer fez.

Martelo

Mensagens : 310
Data de inscrição : 11/01/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LUZ E VERDADE

Mensagem  Martelo em Dom 7 Out 2018 - 19:08

8 – A Rebelião de Lúcifer

Daniol prosseguiu:

- Todos os seres são animados pela Consciência Primordial, e por isso todos os seres ela também o são. Entretanto, como já disse, uma vez que estes seres já não estou vinculados ao equilíbrio supremo, eles estão sujeito à queda no desequilíbrio.

A divisa estadual entre Rio e São Paulo estava à nossa frente, com o Rio Paraíba nos abençoando. E Daniol prosseguiu:

- A Consciência Primordial entendeu, logo cedo, que um ser imerso no desequilíbrio tenderia ao desequilíbrio. Isso é uma relação matemática. Mas ela também entendeu que a força que cada ser nutre dentro de si, oriundo da Consciência Primordial que cada um é, daria a estes seres a força para buscar o equilíbrio.

- Mas a coisa ficaria meio solta, não? Cada ser começaria a fazer o que quisesse e daqui a pouco a Criação estaria entregue ao caos.

- Mas a Consciência Primordial queria que assim o fosse. Era o desejo dela que cada ser da criação, que também ela o é, enxergasse por si só sua condição de filho da Consciência. Só que o tempo demonstrou que as coisas não eram tão simples. Para assombro da Consciência Primordial, os seres da Criação estavam demonstrando muita tendência ao desequilíbrio. Mas mesmo assim, a Consciência Primordial estava satisfeita, pois esse era o objetivo do Experimento da Criação.

- O caos era o objetivo da Criação?

- Não. O objetivo da Criação era a Liberdade. Que cada ser criado tivesse a chance de escolher por si só entre o equilíbrio e o desequilíbrio. Entretanto, como exigir de seres imersos no desequilíbrio de maneira inocente tal entendimento? Foi quando Lúcifer, o Iluminado, tomado de compaixão por estes seres, resolveu se rebelar contra a Consciência Primordial.

- E o que ele fez?

- O Iluminado uniu suas forças e penetrou no vazio primordial com o objetivo de destruir a Consciência Primordial e parar o Experimento da Criação. Experimento que, para ele, só tinha criado dor entre seres inocentes.

Curioso, continuei atento às palavras de Daniol:

- O problema é que o Iluminado é a própria Consciência Primordial projetada em um ser externo. E a Consciência Primordial ficou surpresa em ver como ela mesma seria capaz de orquestrar um golpe contra si própria.

- E o que aconteceu?

- O Iluminado foi vencido pela Consciência Primordial e a Rebelião falhou. Todavia, o Iluminado, como Arcanjo que era, conhecia o Mistério da Criação e sabia que jamais poderia destruir a Consciência Primordial. A Rebelião foi tão somente uma maneira da Consciência Primordial demonstrar a si mesma do que o desequilíbrio era capaz. Foi quando a Consciência Primordial decidiu, em uma única vez na históra do Universo, interferir no Experimento da Criação.

Daniol respirou profundamente e disse:

- A Consciência Primordial não puniu o Iluminado, pois ela teve compaixão de seus sentimentos. Embora ele tivesse abraçado o desequilíbrio e atentado à ordem na Criação, ele demonstrou com sua própria vida que os seres inocentes da Criação necessitavam de apoio para encontrarem a verdade.

- E que fim levou o Iluminado?

- Se auto-exilou em um canto do universo, e lá permanece estático. A Consciência Primoridal não queria que ele fizesse isso, mas respeitou sua decisão. Entretanto, graças ao sacrifício do Iluminado, uma nova classe de seres surgiu na Criação.

- Quais?

- Os Portadores da Verdade.

Martelo

Mensagens : 310
Data de inscrição : 11/01/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LUZ E VERDADE

Mensagem  Martelo em Dom 7 Out 2018 - 19:11

9 – Os Portadores da Verdade

Daniol prosseguiu:

- O Experimento da Criação havia demonstrado que o desequilíbrio era contagioso e se espalhava feito osmose entre os seres. Ora, e por quê não fazer o mesmo com o equilíbrio?

- E o que foi feito?

- A Consciência Primordial entendeu que estaria atentando aos seus próprios propósitos caso realizasse uma interferência direta na Criação. Ela não queria simplesmente levantar o véu do esquecimento de seus filhos e fazê-los lembrar de quem eles eram. Não, eles precisavam encontrar o caminho por si só. Mas era necessário alguma ajuda externa.

Daniol prosseguiu:

- Então uma nova classe de Seres Celestiais foi criada. Da mesma maneira que os Arcanjos serviam à Criação, estes novos seres serviriam às Criaturas. Chamar-los-emos de Portadores da Verdade. Seriam Seres que desceriam aos planos inferiores e ensinariam às formas de vida mais primitivas o caminho da verdade. Aliás, mas que isso, ensinariam eles a se lembrarem de quem eles são.

- No caso, fazê-los se lembrar de que eles são a própria Consciência Primordial vivendo uma experiência em um plano inferior.

- Exato, meu amigo. Os Portadores da Verdade, tais quais todos os demais seres da Criação, também são extensões da Consciência Primordial, por ela são animados, e por ela são orientados. A diferença é que nestes Seres, a Consciência Primordial se faz mais presente, a fim de que eles possam cumprir sua missão de maneira mais eloquente.

- Mas eles mesmo assim são independentes como todos os outros seres da Criação, não são?

- Sim, os Portadores da Verdade são independentes, com a diferença que eles tem um canal de comunicação com a esfera superior mais desenvolvido do que os demais seres. Eles nem sempre o sabem, mas o que eles chamam de intuição ou coisas semelhantes é em verdade a atuação deste canal de comunicação.

Como se eu parecesse confuso, Daniol disse:

- Vou te dar um exemplo. Lembra de Jesus ensinando aos Doutores do Templo quando ainda era jovem?

- Claro que lembro. Jesus era um Portador da Verdade?

- Sim. Jesus é o nome da encarnação terrena de um dos Portadores da Verdade.

Martelo

Mensagens : 310
Data de inscrição : 11/01/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LUZ E VERDADE

Mensagem  Martelo em Dom 7 Out 2018 - 19:16

10 – A Missão de Jesus

Daniol prosseguiu:

- Neste episódio dos Doutores do Templo, o que víamos era o canal de comunicação em pleno avivamento. Este canal de comunicação direta era também chamado de Espírito Santo pelos homens daquela época.

Olhei assustado para Daniol, que prosseguiu:

- Sim, o Espírito Santo é a representação do canal de comunicação entre um Portador da Verdade e a Consciência Primordial. Através do Espírito Santo vinha a sabedoria, os milagres, e a iluminação.

E então perguntei:

- Nesse ínterim, qual era a Missão de Jesus?

- Jesus certa vez disse que era o Caminho, a Verdade e a Vida. O que ele quis dizer com isso? Primeiro, temos o caminho. Jesus era o mensageiro dos valores da Consciência Primordial, aquela que tudo é. Quem seguia as palavras de Jesus, encontrava o caminho. Jesus veio mostrar que não havia mais buscas a serem feitas, pois ele veio doar sua vida para que encontrássemos a verdade.

- Que é o segundo ponto da citação de Jesus.

- E quem encontra o caminho, encontra a Verdade. E também encontra a Vida verdadeira, que é o equilíbrio dentro da Consciência Primordial. Caminho, Verdade e Vida são tudo uma coisa só.

Daniol sorriu:

- Por toda a sua vida terrena, Jesus se desdobrou em dar exemplos aos homens de como deveriam buscar o equilíbrio em teus atos. Todavia, ele veio aqui para deixar seu ensinamento, e depois foi embora. Ele não poderia ficar aqui eternamente ensinando aos homens coisas que talvez nem todos estivessem à vontade de assimilar.

Então palpitei:

- Pois através de Jesus e outros Portadores da Verdade, a Consciência Primordial ensina a pescar, e não distribui peixes. Para quem quer aprender a pescar, as palavras de Jesus sempre estarão disponíveis a qualquer um que sinta em seu coração vontade de assimilá-las.

- Exato. Se a Consciência Primordial distribuísse peixes, estaria atentando contra sua própria decisão de não interferir diretamente no Experimento da Criação.

- Existiram outros Portadores da Verdade na Terra?

- Existiram muitos. Mas Jesus se diferenciou porque ele tinha dentro dele de maneira muito forte a noção das ferramentas da verdade. A Paciência e a Fé. Jesus sabia que, para que sua missão terrena fosse cumprida, ele precisava passar pelo martírio. E a ele não faltou a paciência, que o permitiu passar por tudo que passou sem pestanejar ou desistir.

- Sim, pois imagino que entre o momento da prisão e de sua morte, embora tenham sido poucas horas, tenha-se passado uma eternidade para ele.

- Claro, mas ele teve paciência de deixar que o desígnio supremo fosse cumprido. E não lhe faltou fé, que o permitiu ter a consciência de que toda a dor que ele passou não seria em vão. E não o foi.

- Por que?

- Por que o Martírio permitiu que suas palavras e seus ensinamentos avançassem dentro dos séculos. Houve derramamento de sangue? Sim. Isso não foi bom. Mas foi em nome do equilíbrio.

Por fim, me perguntou Daniol:

- E você sabe me dizer qual foi o maior ensinamento de Jesus?

- Qual?

- Foi quando ele disse que ele e o Pai eram um. Ou seja, ele era uno com a Consciência Primordial, assim como nós também o somos. Eis aí o Caminho, a Verdade e a Vida expressos de forma sublime.


Última edição por Martelo em Seg 8 Out 2018 - 4:02, editado 3 vez(es)

Martelo

Mensagens : 310
Data de inscrição : 11/01/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LUZ E VERDADE

Mensagem  Martelo em Dom 7 Out 2018 - 19:18

11 – Todos Somos Um

Meu carro entrou pela Avenida Brasil.

Logo, me despediria do já querido Daniol.

Quantas lições eu tinha aprendido com ele naquele dia.

- Daniol, você não sabe como foi oportuno para mim esta carona que eu te dei. Quantas belas lições você me deu.

Daniol sorriu e disse:

- Lembra do que Raniel disse antes de sairmos de Campos do Jordão?

- Ele falou tanta coisa...

Daniol riu:

- Raniel te disse que você sentiria dentro de teu coração o bem que farias a ti mesmo.

- E o que você entende disso?

- Que este seu gesto em me oferecer carona te possibilitou aprender tantas coisas bonitas no dia de hoje.

- Deixe disso, Daniol. Te ofereci uma carona com todo o prazer. Não era dificuldade nenhuma te trazer até aqui.

- Eu sei. E eu também te dei valorosos ensinamentos com todo o prazer. Nós somos a Consciência Primordial, e o tempo todo nos ajudamos a nós mesmos.

Daniol sorriu.

Chegamos à Rodoviária do Rio de Janeiro, onde Daniol ficaria. Com ele já fora do carro, perguntei a ele:

- Para onde você vai agora?

- Vou voltar para Campos do Jordão. Até um dia, meu amigo.

Conforme Daniol se afastava, sorri intensamente e disse:

- Raniel! Que surpresa você me fez, hein?

E segui meu caminho.

FIM

Martelo

Mensagens : 310
Data de inscrição : 11/01/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: LUZ E VERDADE

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum